19 de jan de 2012

Folga mental para crianças

Crianças na faixa etária escolar têm mais condições de aprender outro idioma, conforme visto em post anterior (clique aqui). Por funcionarem como uma espécie de esponja, suas mentes permitem que não apenas o conhecimento seja adquirido com mais facilidade, como também a pronúncia é absorvida de maneira mais satisfatória, se comparado com adultos.

Mesmo assim, o descanso mental recomendado aos mais velhos também é indicado para os pequenos, na opinião da psicóloga infantil comportamental Paula Pessoa Carvalho. “As crianças têm grande capacidade de receber muitas informações, mas, para que seja possível assimilar todas, elas precisam de descanso”, diz.

A psicóloga garante que muita exposição ao aprendizado e a falta de descanso diante do excesso de informação podem comprometer a concentração das crianças. “Quando as pausas são escassas ou até mesmo inexistentes, a tendência é que as crianças fiquem irritadas, nervosas e ansiosas”, explica.

Paula, que também é orientadora educacional, afirma que ficar focado o tempo todo em atividades de aprendizado pode deixar a criança exausta. Como dica de descanso, ela sugere atividades como brincadeiras e até mesmo ficar sem fazer nada. “Distrair-se enquanto se diverte é uma boa sugestão, assim como esvaziar a mente e se desligar é saudável para o cérebro”, afirma a psicóloga.

Ela ressalta que para as crianças, geralmente muito agitadas, o relaxamento não apenas é bem-vindo como também é fundamental. “Oferecer um ambiente com uma música calma, luz baixa e um lugar confortável para os pequenos ajuda”, garante Paula.

A participação dos pais é importante e é dever dos adultos respeitar o limite de seu filho, seus horários e exigências físicas e mentais. “Os pais, na ansiedade de ajudar as crianças a se desenvolverem, acabam esquecendo-se das necessidades básicas deles – e isso pode ser muito prejudicial à criança”, afirma a profissional.

Dicas
Paula orienta que um bom método de relaxar a mente é respirar fundo e se concentrar em sua própria respiração. O efeito é tão tranquilizador quanto andar descalço por alguns minutos – outra boa dica para relaxar a mente.

Prestar atenção às horas dormidas durante a noite também é importante. Dormir menos que o recomendado para cada faixa etária pode atrapalhar a concentração no dia seguinte e dificultar ainda mais o relaxamento posterior, segundo a psicóloga.

Evitar exposições prolongadas diante da televisão também é uma boa técnica para relaxar. Por mais que muitos acreditem que deitar-se no sofá diante do aparelho tem um efeito tranquilizador, os ruídos e o excesso de informações podem estressar. “A televisão não surte os mesmos efeitos encontrados em um livro, por exemplo. Para relaxar, é bom se desligar um pouco da programação diária das emissoras de tevê”, indica Paula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro internauta,

Os comentários aqui postados são moderados a critério do site, não sendo permitido posts com difamação, incitação à violência, preconceito e nem divulgação de links para conteúdo inapropriado.

Obrigado!