16 de jan de 2012

Para aprender lendo

Divertido, de fácil compreensão, cheio de imagens, rimas e personagens divertidas. Todas essas características estão presentes em livros como “Horton Choca um Ovo”, “Como Grinch Roubou o Natal” e “O Gato da Cartola”, todos escritos pelo Dr. Seuss.

Recomendados pela pedagoga Camila Ribeiro, esses livros são ideais para que crianças que estão aprendendo o idioma inglês não só aumentem o vocabulário, mas também adquiram o gosto pela leitura. Ela afirma que apenas 20 minutos de leitura diária já são suficientes para aprender e ainda desfrutar de uma boa história.

Camila diz que ler livros é imprescindível para aperfeiçoar qualquer idioma. “Aquele que lê tem um contato maior com a língua. Por conta disso, sente-se até mais seguro na hora de falar e, principalmente, quando vai escrever. Sem contar a sensação maravilhosa de entender, de fato, uma trama em um idioma diferente. Lendo, é possível adquirir paixão pela literatura e pela língua em questão”, conta.

A leitura como forma de complementar o aprendizado funciona em todas as idades. Para os adolescentes, Camila recomenda livros como as sagas de “Harry Potter” ou “Crepúsculo”. Já para os adultos, a pedagoga recomenda qualquer leitura que dê prazer. “Às vezes é difícil para um adulto ler livros infantis porque, apesar de divertidos, não prendem a atenção. Minha dica é que a pessoa leia aquilo que tem vontade com o auxílio de um dicionário ou que opte por uma versão bilíngue do livro favorito. Outra boa opção é ler alguma história já conhecida”, diz.

Didáticos

Além da literatura, propriamente dita, há também os livros didáticos que podem auxiliar no aprendizado do segundo idioma. O professor de inglês Mário Cardoso indica alguns livros que não são usados em sala de aula, mas que podem ser de grande ajuda para os alunos empenhados a dominar a língua inglesa. O “Oxford Collocations Dictionary”, por exemplo, ajuda o aluno a entender como combinar corretamente as palavras. O livro “Por que assim e não assado”, de acordo com o professor, tem a mesma função e ainda traz exemplos e exercícios.

Para quem quer aprender e se divertir com curiosidades peculiares do idioma, Cardoso indica os livros “Dicionário dos Erros Mais Comuns em Inglês”, “Como Não Aprender Inglês” e “Sorria, Você Está Praticando Inglês”.

“Outros títulos que recomendo bastante são ‘Como Dizer Tudo em Inglês’, ‘Inglês na Ponta da Língua’ e ‘Como Entender o Inglês Falado’. Tudo depende dos anseios do aluno, o nível de conhecimento do idioma e aonde ele quer chegar com a língua. Mas aqueles que querem apoiar-se em livros podem ficar tranquilos, porque há exemplares, linhas editoriais e temas para todos os gostos e necessidades”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro internauta,

Os comentários aqui postados são moderados a critério do site, não sendo permitido posts com difamação, incitação à violência, preconceito e nem divulgação de links para conteúdo inapropriado.

Obrigado!