23 de fev de 2012

Jogos ajudam a desenvolver habilidades das crianças

Inserir novas atividades no dia a dia das crianças enquanto elas estão na escola pode ser uma boa forma de atrair a atenção dos pequenos. Os jogos de tabuleiro, por exemplo, são ótimas alternativas para desenvolver ainda mais a capacidade intelectual dos estudantes e despertam a curiosidade para diferentes assuntos.

Para Eduardo Donisete dos Santos, professor de ciências e matemática, os jogos, nestes casos, trazem desafios atrelados à diversão. “As crianças devem ser sempre desafiadas, por isso os jogos ajudam a pensar e trabalhar a mente”, comenta. Além disso, explica, dependendo do jogo de tabuleiro, o conhecimento da criança também aumenta bastante, como é o caso do xadrez.

Jogo bilíngue

Com relação à linguagem, no caso de jogos aplicados em escolas bilíngues, uma criança que não consiga brincar com outras em outro idioma ou que tenha mais dificuldades para entender as regras, deve receber atenção maior do professor. “Além disso, muitas vezes, a criança não consegue articular respostas quando estas lhe são solicitadas, portanto é importante ficar atento a esta questão”, complementa o professor.

Além de auxiliar o desenvolvimento intelectual das crianças, os jogos também ajudam a identificar alguma dificuldade que os alunos possam ter com alguma matéria. “Uma criança com dificuldade em fazer cálculos de sua pontuação ou de interagir com jogos que contenham valores, como dinheiro, dá noções deste problema”, explica Santos.

Por isso, a dica vale para pais e professores que devem tomar alguns cuidados na hora de escolher um jogo para os alunos ou filhos. Para Santos, o importante é que o jogo tenha algum cunho educacional, que represente um desafio à criança. Assim, ela aprende e se desenvolve de maneira mais lúdica. “Também é importante que os jogos sejam todos adequados à faixa etária dos alunos”, adverte.

A inserção de jogos na sala de aula demonstra-se muito benéfica às crianças. “Ludo, gamão, dominó, damas e resta um, por exemplo, são jogos simples que ajudam no aprendizado, dando mais liberdade para a criança pensar em ambas as línguas, inclusive em estratégias para ganhar”, ressalta Santos.

Além disso, o professor comenta que, como todos os jogos trabalham com regras claras, a prática auxilia a criança também quando adulto. “Em um jogo, quando não se segue as regras, você perde. Na vida adulta, isso também acontece”, lembra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro internauta,

Os comentários aqui postados são moderados a critério do site, não sendo permitido posts com difamação, incitação à violência, preconceito e nem divulgação de links para conteúdo inapropriado.

Obrigado!