2 de fev de 2012

Volta às aulas para quem passou longe do inglês nas férias

Em posts anteriores indicamos maneiras de praticar o segundo idioma mesmo em momentos de descontração. Mas, se as crianças relaxaram com o inglês nas férias, não há motivo para tanta preocupação no início do ano letivo.

A pedagoga e mestre em educação infantil, Maria Eleonora Moreira, diz que o ideal seria que os pequenos mantivessem o hábito de praticar a língua mesmo sem frequentar as aulas. Mas ela garante que há maneiras de correr atrás do prejuízo e que o segundo idioma é como matemática: se a pessoa ficar muito tempo sem entrar em contato com a matéria, esquece, mas logo que retoma os exercícios, pega a prática novamente.

Para Maria Eleonora, o segredo da retomada do ritmo escolar está na primeira semana de aula. Muitos pais, diz, não levam a sério os primeiros dias de aula, já que, de fato, neste período escolar não são passados muitos conteúdos e, consequentemente, não é exigido muito das crianças. Mas se engana quem desdenha desta época. “O momento da volta à escola é fundamental para que a criança reconheça seu território, reveja seus colegas e, mais importante, entenda que a rotina de estudos está começando novamente”, afirma.

A pedagoga acrescenta, ainda, que muitas escolas utilizam esse período para fazer uma sondagem, a fim de saber de que ponto os professores devem partir, que conteúdo deve ser revisto e se os conhecimentos passados precisam ser reforçados aos alunos. Por estes motivos, a fatídica semana é tão importante, principalmente para aqueles que tiraram férias até do idioma.

Maria Eleonora afirma que a preparação para a volta às aulas também funciona como um estímulo para que a criança volte à rotina de estudos. E, nesta tarefa, os pais também podem ajudar. “Dias antes de retomar os estudos, os pais devem estimular os pequenos a participar e envolver-se em atividades como encapar livros, escolher o material escolar, separar o material didático e arrumar a mochila”, exemplifica.

Estas pequenas coisas podem ser feitas no segundo idioma da criança, para que ela vá se acostumando novamente a ter contato com a língua. “O importante mesmo é que a criança saiba que, depois de muito tempo, está voltando à velha rotina, e que este retorno seja prazeroso, independentemente de ter mantido o ritmo de estudos nas férias ou não”, diz a pedagoga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro internauta,

Os comentários aqui postados são moderados a critério do site, não sendo permitido posts com difamação, incitação à violência, preconceito e nem divulgação de links para conteúdo inapropriado.

Obrigado!