24 de jul de 2012

Bilinguismo como proteção contra o aparecimento de sintomas de demência

Estudo realizado pelos pesquisadores canadenses Ellen Bialystok, da Universidade de Toronto, Fergus Craik e Morris Freedman, da Universidade de York, examinou o efeito do bilinguismo ao longo da vida sobre a manutenção do funcionamento cognitivo.

O resultado foi o estudo “Bilinguismo como uma proteção contra o aparecimento de sintomas de demência” que apontou que o aparecimento de sintomas de demência na velhice é retardado pelo bilinguismo. A amostra foi selecionada a partir dos registros de 228 pacientes encaminhados a uma clínica de memória com queixas cognitivas. A amostra final incluiu 184 pacientes com diagnóstico de demência, 51% dos quais eram bilíngues.

Os pacientes bilíngues apresentaram sintomas de demência quatro anos mais tarde do que monolíngues, isso, considerando-se todas as outras medidas equivalentes. Além disso, a taxa de declínio nas pontuações do Mini-Mental State Examination (MMSE) - teste usado para triagem de comprometimento cognitivo, comumente utilizada na medicina para o rastreio de demência - ao longo dos quatro anos seguintes ao diagnóstico foi a mesmo para um subgrupo de pacientes em ambos os grupos, sugerindo uma mudança na idade de início, sem qualquer alteração na taxa de progressão.

De acordo com a pesquisa, um atraso de pelo menos seis meses teria implicações substanciais na saúde pública dos Estados Unidos. Muitos dos fatores de predisposição de uma pessoa à demência são biológicos, então a busca por métodos para retardar o início concentrou-se em grande medida em terapias farmacológicas ou biológicas. Há uma evidência crescente, no entanto, que alguns fatores ambientais podem manter o funcionamento cognitivo em adultos mais velhos e mitigar os efeitos das doenças que produzem demência. Notadamente, as pesquisas sobre "reserva cognitiva" demonstraram que os fatores de estilo de vida, tais como atividade física, leitura estimulante e engajamento social desempenham um papel que pode postergar o aparecimento da doença de Alzheimer e outras demências.

O texto na íntegra está disponível no link: http://www.intraspec.ca/Bialystok_Craik_Freedman.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro internauta,

Os comentários aqui postados são moderados a critério do site, não sendo permitido posts com difamação, incitação à violência, preconceito e nem divulgação de links para conteúdo inapropriado.

Obrigado!